quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A Revolução Russa de 1917


CLIQUE AQUI PARA IMPRIMIR ESTE ASSUNTO.

Contexto.

Momento histórico de impacto mundial, a Revolução Russa marcou o fim de um dos últimos impérios de monarquias hereditárias e absolutistas do mundo no século XX. Através da revolução, o socialismo ascendeu pela primeira vez ao poder e a ideologia comunista passou a exercer profunda influência no cenário internacional e mesmo na vida interna das nações durante grande parte do século XX. O estudo deste processo revolucionário tornou-se importante para a História, em razão das representações e rupturas relacionadas com as mudanças na estrutura do poder político, sociais e econômicas. Em linhas gerias é considerada o modelo clássico de revolução proletária que destruiu a ordem capitalista e burguesa lançando os fundamentos do primeiro Estado socialista da história da humanidade, acontecimento este de grande relevância para a História. A partir de 1917, a Rússia caminhou no sentido de se transformar numa das mais importantes potências mundiais, adotando um modelo de Sistema Socialista que se opunha ao Sistema Capitalista. Criando condições de rivalizar com os Estados Unidos, o grande líder do mundo capitalista, no decorrer do século XX no contexto da "Guerra Fria".
Revolução Russa ou Revolução Bolchevique é a designação ao processo que, em dois momentos a partir de 1917, derrubou o governo imperial da Rússia e instalou o comunismo no poder.
O primeiro momento deu-se com a revolução de fevereiro, que promoveu a queda do czarismo e a instalação de um governo da burguesia, democrático e liberal, comandado pelo partido Menchevique.
segundo momento, com a revolução de outubro, marca o momento da tomada do poder pelos bolcheviques marxistas (do partido operário), início da história de um novo país que se chamou União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) criada em 1921 e  durou até 1991, ano em que o Sistema Socialista desabou.

Como foi possível a Revolução?


No começo do século XX, a Rússia era um país de economia atrasada e dependente da agricultura, pois 80% de sua economia estava concentrada no campo (produção de gêneros agrícolas). Os trabalhadores rurais viviam em extrema miséria e pobreza, pagando altos impostos para manter a base do sistema czarista de Nicolau II. O czar - governava a Rússia de forma absolutista, ou seja, concentrava poderes em suas mãos não abrindo espaço para a democracia distoando do cenário de uma Europa em transformação. Mesmo os trabalhadores urbanos, que desfrutavam os poucos empregos da fraca indústria russa, viviam descontentes com o governo do czar.

Pausa para curiosidade!  A palavra czar, que se pronuncia-se “tzar”, tem suas origens no título de césar que era concedido aos imperadores romanos, na Idade Antiga. Na Idade Média o título de czar era ostentado por búlgaros e sérvios que igual aos russos também pertencem ao ramo dos povos eslavos.

O Fime "O Encouraçado Potemkin" (1925) de Sergei Einsenstein tornou-se um cult ao retratar os antecedentes da Revolução Russa. Assista um trecho desta emblemática película. "O ENCOURAÇADO POTEMKIN"                             


Começa a formação dos sovietes (organização de trabalhadores russos) sob a liderança de Lênin (Vladimir IIlitch Ulianov). Os bolcheviques (que significa partido da maioria em russo) começavam a preparar a revolução socialista na Rússia e a queda da monarquia. Ao longo da segunda metade do século XIX, a Rússia viveu uma crise profunda em conseqüência de fatores que exerciam influências recíprocas e divergentes sobre todos os setores da vida social e política do país. Vigorava no império um sistema político de monarquia autocrática que se chocava com o modelo econômico de capitalismo moderno, em que as relações de produção entrelaçavam-se com as do tipo feudal. Esses problemas se traduziam na baixa produtividade agrícola, que provocava freqüentes crises de abastecimentos alimentares, com fortes repercussões sociais, afetando tanto os camponeses como a população urbana. Havia insustentáveis desigualdades econômicas e sociais entre a poderosa e privilegiada classe de nobres proprietários de terras e uma imensa população de camponeses (grande massa de maioria analfabeta que até 1861 viveu em regime de servidão).
Lenin tomou para si a tarefa de adaptar a teoria fundamentada por Karl Marx e Engels (Marxismo) do século XIX à realidade da Rússia do século XX e provar que era possível,mesmo contrariando a Marx, uma revolução comunista num país como a Rússia no qual o capitalismo ainda engatinhava. Deste erro Lenin vai se penitenciar em 1921, reconhecendo que Marx estava certo. 
Em meio à Primeira Guerra Mundial, na qual a participação da Rússia era desastrosa, aconteceu a denominada revolução russa de 1917. O estopim do descontentamento popular contra o governo do czar foi a manutenção do país na Primeira Guerra Mundial. Foram os jovens soldados, mais do que os camponeses e operários, que promoveram a revolução democrática em 1917 e levaram ao poder o líder menchevique  Keresnsky.

Resumindo, a Revolução Comunista eclodiu num país "atrasado" da Europa, graças à combinação de uma série de fatores:
1- A crise econômica; pesados impostos; a fome que atingia grande parte da população;
2- Incapacidade administrativa dos Czares;
3- As derrotas da Primeira Guerra Mundial;
4- Grande desigualdade social existente no país.


"Todo poder aos Sovietes"
Apesar das espectativas o governo de Kerensky não retirou a Rússia da Guerra, fato que causou uma onda de greves, revoltas e disputas de poder. Nesse cenário anárquico, Lenin e seus seguidores, Stalin e Trotsky, reinvindicavam "todo poder aos sovietes" e lideram a rebelião que depôs Kerensky e colocam no poder o partido bolchevique. Assim deu inicio ao governo socialista dos bolcheviques, uma ditadura com partido único, porém a esta característica Lenin denominou de "ditadura do proletariado"  
Do Sistema de Produção Socialista - extraimos dois importantes conceitos que representarão as bases do Socialismo:
· Confisco de propriedades privadas: Reforma Agrária, ou seja, grandes propriedades foram tomadas dos aristocratas e da Igreja Ortodoxa para serem distribuídas entre o povo.
· Estatização da economia: Controle Operário das fábricas, isto é, O novo governo passou a intervir diretamente na vida econômica, nacionalizando diversas empresas que eram de propriedade privada.


A nova política econômica (NEP)
Em 1921, a situação econômica estava pior que antes da revolução. A Republica Federal Socialista e Soviética Russa (RFSSR), sofreu uma terrível redução de forças, mais do que qualquer outra grande potência, com a Primeira Guerra e, em seguida, com a revolução e a guerra civil. Sua população declinou de 171 milhões de habitantes em 1914 para 132 milhões em 1921. A perda de territórios envolveu também a perda de fábricas, ferrovias e fazendas produtivas. Os conflitos destruíram grande parte do que tinha restado. Nas cidades e nos campos havia fome e miséria. O campo não recebia fertilizantes, ferramentas nem roupas das cidades. Por sua vez, não produzia alimentos e milhares de pessoas morriam de frio, fome e epidemias.

Um passo atrás para para depois dar dois passos à frente.
No início de 1921, o poder bolchevique estava totalmente ameaçado. Reconhecendo a gravidade da situação, Lenin
(principal líder da Revolução Russa) declarou aos seus pares: "Nos equivocamos. Atuamos como se pudessemos construir o socialismo em um país no qual o capitalismo praticamente não existia. Antes de querer realizar a sociedade socialista, há que reconstruir o capitalismo".
A partir daí surgiu a Nova Política Econômica (NEP). Não se tratava de modificar a economia soviética. Eram ajustes de urgência, impostos pela gravidade da situação. Para aumentar a produção a qualquer custo, foram tomadas algumas medidas capitalistas, como a restauração da pequena e da média propriedade na industria alimentícia, no comércio varejista e na agricultura.
Na agricultura, substituíram-se as ilimitadas e odiadas requisições de gênero por um imposto em produtos. No setor industrial os resultados não foram muito significativos, apesar da adoção da liberdade salarial e de comércio.
A terra pertencia ao estado e era arrendada aos camponeses. Os mais ativos e influentes nas comunidades , chamados Kulaks, enriqueceram-se ainda mais. Por outro lado, muitos camponeses pobres faliram, por causa da inflação e da economia de
mercado, e foram para as cidades em busca de trabalho, agravando o desemprego.





Czar Nicolau II deposto e executado.    ...........Lenin -O líder Revolucionário.

27 comentários:

  1. muito ótimo professor.Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. os principais lideres na revolução russa?

    ResponderExcluir
  3. Podemos relacionar como personagens principais da Revolução Russa por ordem de importância respectivamente: Lenin, Trotski e Stalin.

    ResponderExcluir
  4. Complementando, particularmente penso que em relação ao grau de importância da participação na revolução de 1917, precisamos fazer algumas distinções entre o principais nomes. Considero Lenin como o líder ideológico, pois possuía capacidade de agregar politicamente forças através da palavra utilizando os fundamentos ideológicos da revolução, enquanto Trotski foi o líder da parte operacional bélica da revolução ou seja conseguiu organizar as forças armadas que pegaram em armas e venceram o exército do czar. Stalin era um jovem militar que apesar de ter comprometimento com a revolução não tinha o mesmo brilho de Lenin e Trotski.

    ResponderExcluir
  5. valeu esse blog vai me ser mt util
    obrigado

    ResponderExcluir
  6. queria saber sobre as semelhanças e as diferenças da economia russa no periodo socialista e hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Semelhanças em relação à economia entre as épocas citadas acredito que não existem,pois após a extinção da URSS a nova modalidade de agrupamento político dos povos eslavos (russos, ucranianos, etc)denominada Federação Russa adotou o sistema capitalista que possuí características diferentes do sistema socialista. Quanto as diferenças podemos relaciona-las da seguinte forma:
      1- Em relação a propriedade dos meios de produção: No socialismo a propriedade (empresas, imóveis, máquinas e equipamentos, fazendas, etc) era coletiva ou pertencia ao Estado (estatizadas), em "tese" não havia propriedade privada. A propriedade privada é a base do sistema capitalista (hoje adotado na Rússia) ou seja os meios de produção pertencem ao capitalista;
      2- Em relação a teoria econômica: O capitalismo adota o conceito de livre mercado e visa o lucro .O teoria econômica no âmbito do socialismo visa o bem estar social e o Estado (governo) é quem regula a economia e não o mercado. Na época da URSS os planos quinquenais adotados pelo governo eram a forma de regular a economia com ampla intervenção estatal.

      Excluir
  7. Alguns dos parágrafos do texto são copias de livros...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto! Conforme informei este é um blog Educacional e SEU CONTEÚDO É FORMADO PRICIPALMENTE POR TEXTOS DE DIFERENTES AUTORIAS. Trata-se de "resumo" do livro que adoto, portanto alguns trechos são transcritos na íntegra para o Blog.

      Excluir
  8. a revolução Russa de 1917 marcou o inicio de uma nova era na historia da sociedade .. Gostaria de saber em que se constitui? a que fatores?? explica para mim por favor!!

    ResponderExcluir
  9. Prezada Dayanne, as respostas estão respectivamente nos tópicos "Contexto" (todo 1º parágrafo) e "Como foi possível a Revolução"
    Saudações

    ResponderExcluir
  10. qual a situação russa dentro do contexto industrial?-capitalista

    ResponderExcluir
  11. No época até pouco antes da Revolução Russa de 1917 a Rússia era o Estado mais atrasado da Europa. Economia essencialmente agrícola, ainda dependia das importações de manufaturas devido a baixa produção industrial, além de possuir profundas desigualdades sociais. As terras pertenciam aos nobres e os agricultores estavam em regime de semi-servidão. O que a tornava uma potência na época era sua extensão territorial e seu exército, considerado o maior da Europa, contudo o mais despreparado e pobre em armamento. Não foi por acaso que o exército russo foi o que mais sofreu com as baixas durante a Primeira Guerra Mundial fato que motivou uma forte reação popular para retirada da Rússia da guerra.

    ResponderExcluir
  12. qual foi a relevancia de Lenin no contexto da revolucao Russa???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Particularmente a figura de Lenin é considerada como um importante interlocutor dos conceitos do socialismo às massas de trabalhadores (principalmente o operariado urbano), pois em virtude de suas qualidades de oratória, além do carisma, conseguiu atenção das massas utilizando uma linguagem acessível a fim de que os complexos conceitos elaborados por Marx fosse entendidos pela população em geral. Lembrando que a Rússia era a nação mais atrasada da Europa e enorme parte da sua população era analfabeta. Daí a importância de ter um interlocutor como Lenin que habilmente construiu uma teia de relações que colaboraram com a derrocada do regime Czarista e naturalmente se tornou a voz das massas tornando-o principal liderança política da Revolução Bolchevique ou Russa. Contudo Lenin teve o apoio operacional de Trotski que aglutinava grande simpatia entre os militares, além do próprio Stalin que era um liderança militar secundária, mas que ganhou força após a morte de Lenin.

      Excluir
  13. Quais foram os desequilibrios sociais que a Russia sofreu naquela epoca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No começo do século XX, a Rússia, em termos econômicos, era a potência mais atrasada da Europa. Dependia da agricultura, afinal 80% de sua economia estava concentrada no campo (produção de gêneros agrícolas). Em termos sociais os trabalhadores rurais viviam em extrema miséria e pobreza, num sistema de semi-servidão pagando altos impostos para manter a base do sistema czarista de Nicolau II. A grande maioria da população russa era analfabeta e a população rural não possuia terras para plantio, pois as propriedades estavam concentradas nas mãos da nobreza russa e da Igreja Ortodoxa, ou seja uma minoria da população detinha o controle das terras. Mesmo os trabalhadores urbanos, que desfrutavam os poucos empregos da fraca indústria russa, viviam descontentes com o governo do czar.
      Em termos políticos o czar - governava a Rússia de forma absolutista, ou seja, concentrava poderes em suas mãos não abrindo espaço para a democracia distoando do cenário de uma Europa em transformação.

      Excluir
  14. Aff!!! Revolução Ruusa

    ResponderExcluir
  15. Quais são os principais fatores que contribuiram para a eclosao da I Guerra Mundial? Cite e Explique - os

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verifique aqui no blog no link --> http://historiademestre.blogspot.com.br/2009/08/primeira-guerra-mundial_02.html

      Excluir
  16. Pergunta postada via Mural de Recados por Enelisor: quais as relações entre os desdobramentos da Primeira Guerra Mundial e a eclosão da Revolução Russa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Enelisor, a entrada da Rússia na Primeira Guerra foi catastrófica para a economia do país, pois apesar de possuir a maior extensão territorial, a maior população e o maior exército entre as monarquias da época os problemas eram proporcionais ao seu tamanho gigantesco. No período que antecedeu a Primeira Guerra a Monarquia Russa atravessava graves problemas como: constantes crises de abastecimento de alimentos, profunda desigualdades sociais, governo incompetente dos czares. Entre as monarquias da época a Rússia era detentora da economia mais atrasada (ainda baseada na agricultura). Ao entrar na guerra a Rússia pontencializou a gravidade dos problemas com o aumento dos custos financeiros, com o desgaste político do Czar e a insatisfação da população em relação as perdas de vidas nas frentes de batalha. Apesar de ser o maior exército da Europa, os russos eram os mais despreparados daí o grande número de baixas lhes pertencer em relação aos outros envolvidos na guerra. Ao ver seus entes queridos voltarem em caixões e perceber a piora nas condições de vida, a população revolta-se e mobiliza-se contra a participação da Rússia numa guerra que em nada promoveu a melhoria das condições de vida para a maioria do povo. Neste fator reside um dos principais desdobramentos que motivaram a adesão no processo revolucionário.

      Excluir
  17. Pergunta postada via Mural de Recados por Maria: qual a razão dos descontentamentos dos bolcheviques em relação a participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, os bolcheviques eram contra a participação da Rússia na Primeira Guerra inicialmente por questões financeiras, os custos da guerra eram elevados e as condições econômicas do país eram muito graves para arcar com tamanha despesa. Os bolcheviques pressionavam o czar para destinar mais recursos à produção de alimentos e melhoria das condições de vida da população em vez de esgotar as finanças para o custeio da guerra. Além dos custos financeiros havia os custos com a perda de vidas humanas. O exército russo, embora fosse o mais numeroso era também o mais despreparado, as baixas nas frentes de batalhas chegavam a casa dos milhões de soldados mortos, este fato somado com a crise financeira ajudou a aumentar exponencialmente as insatisfações dos bolcheviques em relação a participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial.

      Excluir
  18. onde aconteceu a revolução russa e em que país novo surgiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi na Rússia e o país "novo' a que se refere foi a criação da URSS - União das Republicas Socialistas Soviéticas em 1922.

      Excluir
  19. q chinelo isso é muito ruim

    ResponderExcluir